15 de junho de 2011

Imobilização Chin Na


Chin Na
Chin Na (Qin Na), pode ser traduzido literalmente como método de imobilização, "Chin" significa agarrar ou segurar, e "Na" significa controlar. Este conjunto de técnicas marciais chinesas utiliza torções, chaves de articulações e pontos de pressão para imobilizar o oponente.

O chin na é uma prática usada em quase todos os estilos de artes marciais chinesas e algumas vezes combinado com o shuaijiao (técnica corporal de luta chinesa). Por exemplo, este é um dos aspectos marciais aplicados no Tai Chi Chuan, que tem como objetivo principal o desenvolvimento da força chí (Ki) para a saúde e a marcialidade. Os historiadores acreditam que o General Yue Fei (1103-1114 d.C) aprendeu com o monge Shaolin Jao Tung as 108 técnicas originais de apresamento e torção que ficariam conhecidas por chin na. Dominar o atacante sem a necessidade de ferí-lo demasiadamente, era a intenção original dos monges Shaolin que codificaram o método. Diz-se que um Mestre nesta arte é capaz de matar seu oponente se prolongar a aplicação de certas técnicas. Dentre os estilos de Kung Fu, os que maior importância dão a prática do Chin-Na são:
  • estilo Pai Huo Chuan
  • estilo Fan Tzi Ien Jao
  • estilo Hung
Imobilização


Há também um estilo transmitido principalmente em Macau por um mestre chamado Wong Po Kan, também mestre em Wing Chun. Ao general Yue Fei, os taoístas atribuem a criação do estilo Hsing I, um dos três estilos internos ( Nei Chia ) de Kung Fu. Ainda hoje a polícia chinesa utiliza técnicas de Chin-Na e Suai Jiao para imobilização de elementos desarmados.
Existem 4 divisões principais entre os métodos de Chin-na que são:

NÍVEL BÁSICO:
1) Fen Jin (divisão muscular)
2) Tsuo Kuo (deslocamento ósseo)

NÍVEL AVANÇADO:
3) Bih Chi Toan Mie (impedimento do fluxo de ar ou de sangue)
4) Tien Hsuen (pressão nos pontos de energia)