26 de junho de 2012

Qi Gong: Camisa de ferro

A magia dos filmes de kung fu

O legendário “shi ba tong ren” ou “Os 18 Homens de Bronze” que guardam o templo shaolin são famosos pelo controle de energia que os deixam invulneráveis. Eles não utilizam armas mas suas peles da cor do bronze não podem ser perfuradas. Conseguem sobreviver inúmeros golpes sem sofrer danos.

A camisa de ferro é possível de ser obtida, diz Jason Yao praticante do qi gong a 40 anos, mas não é prática em uma luta real.

Esta técnica foi criada pelo chamado “qi gong rígido” que é focado na proteção. Guiando e controlando a energia, o praticante pode proteger o corpo de socos como um escudo, diz Yao, mas precisa antecipar o ataque e mover a energia do seu corpo conforme o mesmo e, desta forma, manter o status de sua energia interna e a sua postura para resistir a outros ataques. Utilizando esta técnica o praticante consegue somente se defender e não efetivamente atacar, diz Yao.

“Como é notado nas apresentações de kung fu, os praticantes normalmente seguram a respiração e esperam pelo ataque.” diz Yao. “Ele não consegue mover-se enquanto se protege”.




O treinador David Deng do Clube de Cultura Taoista e Kung Fu de Shanghai também cita uma técnica de qi gong chamada “hama gong” (técnica do sapo) na qual a energia interna é guiada para determinada parte do corpo, formando uma região rígida e proeminente difícil de ser penetrada. É como o papo do sapo durante sua respiração.


Segue abaixo um vídeo muito interessante da National Geographic na qual os poderes do chi são testados cientificamente.