24 de julho de 2014

A Lança 24 Família Yang / Flor de Pera

Lança kung fu shaolin
Geralmente no Shaolin do Norte aprendemos 3 formas de lanças (desconsiderando a lança serpente e lança de 2 gumes, que são outros tipos de armas):

  • A Lança Tailaan (提攔槍 – “Lança Carregar e obstruir”)
  • Lança 6 Harmonias (六合槍)
  • Lança 24 Família Yang (揚家二十四槍) que também é conhecida como Lança Flor de Pera (梨花槍 – Li Fa Cheung). 




A lança Tailaan provavelmente foi desenvolvida dentro do estilo, pessoalmente nunca encontrei essa forma em nenhum outro – desconsidero o Bak Sing Choy Li Fut (北勝蔡李佛), que pratica exatamente a mesma forma, pois o fundador dessa linhagem, Tam San (譚三), era amigo de nosso Sijo (師祖), Gu Yujeung (顧汝章), e “trocaram” vários alunos, assim muitas linhagens de Shaolin do Norte praticam as formas de Bak Sing Choy Li Fut, e as linhagens deste praticam várias formas de Shaolin. Já a Lança 6 Harmonias (Lokhap) e a Lança 24 Família Yang são as lanças mais famosas do kung fu. Vou contar mais a respeito delas.

A Lança 24 família Yang / Lança flor de Pera, foi criada aproximadamente em 1.200, durante a dinastia Jin, por uma mulher chamada Yang Miaozhen (楊妙真). Ela era um dos líderes de um grupo de rebeldes chamados de “Tropas de Jaqueta vermelha” (紅襖軍), junto do seu irmão mais velho Yang An’er (楊安兒) e Li Quan (李銓), que seria seu marido. Apoiavam a dinastia Song do Sul e eram contemporâneos do famoso general e herói chinês Yue Fei (岳飛) – ambos travaram muitas batalhas contra o império Jin, de origem Mongol, que havia conquistado o norte da China.



A lança é uma das armas mais usadas em toda a história da China e do kung fu, sendo empregada até mesmo na 2ª Guerra Mundial, tanto é que é chamada de “A Rainha das Armas”. Também era considerada difícil de ser derrotada, por isso existem tantas formas combinadas de lança contra outras armas. Por causa de seu alcance, sua velocidade e força de golpe, foi a arma favorita de muitos mestres. Li Shuwen (李書文), do estilo Bajiquan (八極拳), era muito famoso com a lança, tendo vencido centenas de duelos com ela. Gu Ruzhang também era especialista na lança e no bastão. O estilo XinYiQuan (心意拳) (que mais tarde deu origem ao XingYi Quan (形意拳)), nasceu a partir da luta com lanças, e suas técnicas realmente lembram a movimentação das mãos quando se usa essa arma.
Porém, ela é pouco versátil, pois possui apenas um ataque principal – a estocada – e golpes auxiliares com o cabo e cortes com a ponta, que é como uma pequena faca. Por isso um famoso ditado diz que é necessário 100 dias para dominar o bastão, 1.000 para o facão, 10.000 para a lança. Outro ditado é “quem sabe uma lança sabe todas”, o que atesta a pouca variedade de golpes da arma.

Entretanto, a técnica desenvolvida por Yang Miaozhen era diferente. Sua técnica consistia em atacar a lança de ângulos e direções diferentes, confundindo e sobrepujando o oponente. O método ficou conhecido com Flor de Pera, referência à espécie Pyrus Calleryana – nativa da China, porque essa flor desabrocha em cachos, cada um contendo várias flores que crescem em todas as direções. Originalmente teria sido uma técnica para lança em montaria, mais tarde adaptado à infantaria.

Na dinastia Ming, aproximadamente ano 1500, o famoso general e autor Qi Jiguang (戚繼光) descreveu este método no livro Ji Xiao Xin Shu (紀效新書 – algo como “novo livro recordando técnicas eficazes”), onde compilava 24 técnicas da Lança Flor de Pera, mas o chamava de Lança 24 família Yang (揚家二十四槍), assim essa forma ficou conhecida pelos dois nomes. O general considerava este o melhor método para essa arma. Rapidamente a Lança Flor de Pera se espalhou pela China e foi adotado por diversos estilo, como o Chen Taijiquan, Shaolin, Bajiquan e muitos outros, sendo provavelmente a técnica de lança mais famosa do kung fu, e também uma evidência da importância das mulheres nas artes marciais chinesas desde a antiguidade.

Lança Flor de Pera primitiva
Lança Flor de Pera primitiva


Nota: Lança Flor de Pera também era o nome de uma arma de fogo primitiva da dinastia Ming, que consistia em um tubo de bambu amarrado na ponta de uma lança, preenchido com pólvora e fósforo, um detonador traseiro disparava a arma que agia como um “spray” de fogo, incapacitando o oponente até ser finalizado com a lança. Como as faíscas se espalhavam em várias direções, a arma também foi relacionada à flôr de pêra.

Escrito por: Murilo Caruy Póvoa